Meu Carrinho

Fechar

Vinhos portugueses

Cheios de personalidade, os vinhos portugueses têm conquistado cada vez mais paladares ao redor do mundo. A produção vitivinícola de Portugal é histórica e marcada por tradição. Esse país do Velho Mundo produz vinhos por séculos, remontando aos tempos dos fenícios, gregos e romanos.

Inclusive, os exemplares produzidos em terras lusitanas passaram a ser comercializadas no Império Romano. Séculos depois, os vinhos portugueses começaram a ser vendidos para o Reino Unido, depois da assinatura do Tratado dos Panos e Vinhos, em 1703, em que Portugal se comprometia em comprar os produtos têxteis britânicos, enquanto o Reino Unido consumia os rótulos portugueses. 

Embora tenha uma relação antiquíssima com vinho, Portugal só passou a se destacar mundialmente há umas duas décadas. As técnicas de cultivo foram modernizadas, sem deixar de lado a tradição, como o uso de uvas nativas do país, para que os rótulos se tornassem mais competitivos e conquistasse o mercado. 

Há cerca de 285 tipos de uvas viníferas diferentes, chamadas autóctones, nativas de Portugal. Elas trazem muito mais personalidade na elaboração dos vinhos, garantindo um estilo superespecial. 

Saiba mais sobre as principais regiões produtora de vinhos de Portugal: 

Douro

As videiras do Douro compõem um dos cenários mais belos do mundo do vinho, reconhecido como Patrimônio da Humanidade pela UNESCO. A região é a terra do Vinho do Porto, um dos vinhos fortificados mais famosos do mundo, mas também produz exemplares de alto nível de todos os tipos.

Alentejo

O Alentejo é uma das mais prestigiadas regiões produtoras de Portugal, com seu clima quente e amplas planícies. É uma grande região que tem crescido cada vez mais. Lá há uma Denominação de Origem Controlada com áreas delimitadas, uvas específicas e regras de elaboração e também o Vinho Regional Alentejano, que abrange os rótulos fora da DOC.  

Minho

É em Minho que fica a maior região vinícola de Portugal, dos Vinhos Verdes, uma Denominação de Origem Controlada demarcada em 1908. É lá que são elaborados os famosos vinhos verdes, aromáticos, refrescantes e que são muito apreciados em estações mais quentes.